Por delação, Paulo Roberto Costa é liberado de tornozeleira eletrônica

O ex-diretor de abastecimento da Petrobras e primeiro delator da Operação Lava Jato, Paulo Roberto Costa, vai poder retirar a tornozeleira eletrônica, a partir desta quinta-feira (3).

A decisão do juiz federal Sérgio Moro, responsável pela operação prevê que o equipamento de monitoramento seja entregue na 12ª Vara de Justiça Federal em até 15 dias, contados a partir do dia 26 de outubro, quando ele passou a cumprir pena em regime aberto.

O benefício foi concedido devido ao acordo de delação premiada firmado com o Ministério Público Federal (MPF).

Costa será obrigado a prestar quatro horas de serviços comunitários por semana, até novembro de 2019. Ele também está proibido de se mudar ou viajar para o exterior sem autorização da justiça.

O delator foi preso em março de 2014, conseguiu liberdade e foi preso novamente. Foi um dos principais delatores da operação e condenador por crimes como corrupção e lavagem de dinheiro. Ele cumpria pena em regime semiaberto desde outubro do ano passado. Ele não podia sair aos finais de semana e tinha que estar em casa até às 20 horas.



Compartilhe:
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: