No Senado, Dilma “perdeu” 9 dos 15 Estados em que venceu nas eleições de 2014

12/05/201612h50

Os votos dos 55 senadores que aprovaram a abertura do processo de impeachment e o afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT), na manhã desta quinta-feira (12), representaram derrota em nove dos 15 Estados em que a petista obteve maioria dos votos válidos nas eleições de 2014.

Na votação no Senado, dois ou três de senadores de 19 UFs (Unidades da Federação) foram favoráveis ao impeachment– cada uma é representada por três parlamentares.

No segundo turno do último pleito presidencial, realizado há pouco mais de um ano e meio, a petista venceu o então candidato, senador Aécio Neves (PSDB-MG), nos nove Estados doNordeste; Rio de Janeiro e Minas Gerais, no Sudeste; e Amazonas, Amapá, Pará eTocantins, no Norte.

O revés simbólico no placar ocorreu por meio dos votos dos representantes de Alagoas— Benedito de Lira (PP) e Fernando Collor (PTC); Ceará— Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB); Maranhão— Edison Lobão (PMDB) e Roberto Rocha (PSB); Paraíba— José Maranhão (PMDB), Cássio Cunha Lima (PSDB) e Raimundo Lira (PMDB); Rio Grande do Norte— José Agripino (DEM) e Garibaldi Alves Filho (PMDB); Sergipe— Eduardo Amorim (PSC), Antonio Carlos Valadares (PSB) e Maria do Carmo Alves (DEM); Tocantins— Ataídes Oliveira (PSDB) e Vicentinho Alves (PR); Minas Gerais— Zeze Perrella (PTB), Aécio Neves (PSDB) e Antônio Anastasia (PSDB); e Rio de Janeiro— Romário (PSB) | Marcelo Crivella (PRB).

Dilma manteve a vitória das urnas em seis Estados: Bahia, Pernambuco, Piauí, Amapá,Amazonas Pará. Nesses dois últimos, considerou-se que as ausências do ex-ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga (PMDB-AM), e de Jader Barbalho (PMDB-PA) a beneficiaram.

A Bahia, em que Rousseff recebeu 70,16% dos votos válidos em 2014, foi o único Estado unânime a favor da presidente afastada no Senado, com votos de Lídice da Mata (PSB), Otto Alencar (PSD) e o ex-petista Walter Pinheiro (sem partido).

A petista conseguiu “reverter” derrotas de 2014 no Paraná, com os votos favoráveis dos senadores Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT), e em Roraima, com Telmário Mota (PDT) e Ângela Portela (PT).

As bancadas de oito das 12 UFs em que Aécio teve maioria dos votos válidos nas últimas eleições, deram todos os votos contra a petista no Senado: Rondônia, São Paulo, Espírito Santo, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina.

No Rio Grande do Sul e no Acre, os senadores Paulo Paim (PT) e Jorge Viana (PT) foram, respectivamente, os únicos contrários ao impeachment.

Veja como votaram os senadores:

A FAVOR (55)

Acir Gurgacz – PDT-RO
Aécio Neves – PSDB-MG
Aloysio Nunes – PSDB-SP
Alvaro Dias – PV-PR
Ana Amélia – PP-RS
Antonio Anastasia – PSDB-MG
Antonio Carlos Valadares – PSB-SE
Ataídes Oliveira – PSDB-TO
Benedito de Lira – PP-AL
Blairo Maggi – PR-MT
Cássio Cunha Lima – PSDB-PB
Ciro Nogueira – PP-PI
Cristovam Buarque – PPS-DF
Dalirio Beber – PSDB-SC
Dário Berger – PMDB-SC
Davi Alcolumbre – DEM-AP
Edison Lobão – PMDB-MA
Eduardo Amorim – PSC-SE
Eunício Oliveira – PMDB-CE
Fernando Bezerra Coelho – PSB-PE
Fernando Collor de Mello – PTC-AL
Flexa Ribeiro – PSDB-PA
Garibaldi Alves Filho – PMDB-RN
Gladson Cameli – PP-AC
Hélio José – PMDB-DF
Ivo Cassol – PP-RO
José Agripino – DEM-RN
José Maranhão – PMDB-PB
José Medeiros – PSD-MT
José Serra – PSDB-SP
Lasier Martins – PDT-RS
Lúcia Vânia – PSB-GO
Magno Malta – PR-ES
Marcelo Crivella – PRB-RJ
Maria do Carmo Alves (DEM-SE)
Marta Suplicy – PMDB-SP
Omar Aziz – PSD-AM
Paulo Bauer – PSDB-SC
Raimundo Lira – PMDB-PB
Reguffe – Sem Partido-DF
Ricardo Ferraço – PSDB-ES
Roberto Rocha – PSB-MA
Romário – PSB-RJ
Romero Jucá – PMDB-RR
Ronaldo Caiado – DEM-GO
Rose de Freitas – PMDB-ES
Sérgio Petecão – PSD-AC
Simone Tebet – PMDB-MS
Tasso Jereissati – PSDB-CE
Valdir Raupp – PMDB-RO
Vicentinho Alves – PR-TO
Waldemir Moka – PMDB-MS
Wellington Fagundes – PR-MT
Wilder Morais – PP-GO
Zezé Perrella – PTB-MG

CONTRA (22)

Angela Portela – PT-RR
Armando Monteiro – PTB-PE
Donizeti Nogueira – PT-TO
Elmano Férrer – PTB-PI
Fátima Bezerra – PT-RN
Gleisi Hoffmann – PT-PR
Humberto Costa – PT-PE
João Alberto Souza (PMDB-MA)
João Capiberibe (PSB-AP)
Jorge Viana – PT-AC
José Pimentel – PT-CE
Lídice da Mata – PSB-BA
Lindbergh Farias – PT-RJ
Otto Alencar – PSD-BA
Paulo Paim – PT-RS
Paulo Rocha – PT-PA
Randolfe Rodrigues – Rede-AP
Regina Sousa – PT-PI
Roberto Requião – PMDB-PR
Telmário Mota – PDT-RR
Vanessa Grazziotin – PCdoB-AM
Walter Pinheiro – Sem partido-BA

AUSENTES (2)
Eduardo Braga (PMDB-AM)
Jader Barbalho (PMDB-PA)

PRESIDENTE DO SENADO – NÃO VOTOU (1)
Renan Calheiros (PMDB-AL)

NÃO VOTOU (1)
Delcídio do Amaral (sem partido-MS) foi cassado na noite do dia 10 e seu suplente, Pedro chaves, ainda não tomou posse

Leia mais em: http://zip.net/bythjz

Leia mais em:http://zip.net/bythjz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s