Planalto espera 1º de Maio mais crítico desde que PT chegou ao governo

POR PAINEL

01/05/15 02:00

Olhe para o lado O Planalto espera que as manifestações do 1º de Maio sejam as mais agressivas em relação ao governo desde a chegada do PT ao poder, mas considera que o foco dos ataques no projeto da terceirização, atribuído ao Congresso e ao empresariado, pode diluir o desgaste sofrido. Auxiliares de Dilma Rousseff avaliam que o assunto afeta trabalhadores de maneira geral e pode desviar o foco das medidas provisórias do ajuste fiscal, que teriam impacto maior na imagem do governo.

Batalha 1 Por isso, as centrais fazem seus atos apontando cada uma para um lado. A CUT, ligada ao PT, deve centrar fogo no combate à proposta de terceirização.

Batalha 2 A Força Sindical, por sua vez, vai focar as medidas do ajuste, que devem ir a votação no Congresso já na semana que vem.

Vai tu mesmo Dirigentes da Força ironizavam a decisão de Dilma de mandar o ministro Manoel Dias (PDT) para o 1º de Maio da central. Diziam que era uma vingança contra Carlos Lupi, presidente da sigla, pelas críticas ao PT.

Viral O líder da minoria na Câmara, Bruno Araújo (PSDB-PE), vai lançar um vídeo nas redes sociais nesta sexta com um “panelaço virtual”, em reação à fala que Dilma deve fazer na internet. Tucanos dirão que a petista não teve coragem de discursar na TV depois de ter “mentido” no último 1º de Maio.

Exagerado Michel Temer avisou ontem a Dilma que divulgaria uma nota em resposta aos ataques de Renan Calheiros a ambos. A petista indicou que o presidente do Senado havia cometido excessos e concordou com o vice.

Triangulação O PMDB recorreu ao Planalto contra a nomeação de Márcio Zimmerman, ex-secretário-executivo de Minas e Energia, para a presidência da Eletrosul. O cargo havia sido prometido a peemedebistas de Santa Catarina. Dilma ficou de achar outra vaga para Zimmerman.

Pelo… Antonio Imbassahy (PSDB-BA) vai pedir, via CPI da Petrobras, uma perícia nos equipamentos de gravação do Conselho de Administração da estatal para apurar a destruição dos registros das reuniões do órgão.

… ralo Quando a comissão pediu os áudios, em março, a estatal não avisou que os dados haviam sido apagados.

Detenção O ministro Teori Zavascki disse a interlocutores que o texto de sua decisão que prorrogou inquéritos sobre políticos na Lava Jato era um recado de que a rixa entre procuradores e delegados da PF poderia colocar em risco as investigações.

Sono dos justos 1 O ex-deputado Luiz Argôlo comemorou a redistribuição dos presos detidos na superintendência da PF em Curitiba.

Sono dos justos 2 Antes, ele dividia cela com André Vargas e se queixava de que o companheiro passava a madrugada querendo conversar e não o deixava dormir.

Fui por aí Geraldo Alckmin (PSDB) retomará as viagens para fora de São Paulo neste fim de semana. Vai participar de atividades da ExpoZebu, em Minas Gerais, e da inauguração de um centro de pesquisa. Deve ser a primeira etapa de um roteiro pelo país.

Quero mais Fernando Haddad e Orlando Silva (PC do B) tiveram conversa nesta quinta-feira sobre a composição da chapa de reeleição do petista em 2016 os comunistas foram vice em 2012.

Chateado O deputado deixou o encontro se dizendo insatisfeito. Diz que o prefeito dá prioridade a siglas como PTB e PR e que é hora de o PC do B procurar alternativa para o ano que vem.

Visita à Folha Renato Janine Ribeiro, ministro da Educação, visitou ontem a Folha, a convite do jornal, onde foi recebido em almoço. Estava com Paula Filizola, assessora de comunicação.


TIROTEIO

Vimos um massacre, não um confronto. Um governador despreparado, autoritário, covarde. Manchou a história do Paraná.

DA SENADORA GLEISI HOFFMANN (PT-PR), sobre ação da polícia militar contra professores, que deixou centenas de feridos em frente à Assembleia Legislativa.


CONTRAPONTO

Cada um é cada um

Enquanto falava na comissão especial de reforma política da Câmara, na última semana, o vice-presidente Michel Temer disse que, pela memória, nenhum presidente norte-americano tinha sido deputado antes de assumir a Casa Branca. Historiador, o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) corrigiu o peemedebista e lembrou que Gerald Ford já havia passado pela Câmara antes de assumir.

—Ele substituiu Richard Nixon, que tinha renunciado, abatido pelo escândalo de Watergate!

Após um burburinho no plenário, Alencar completou:

—Mas, por favor, que não se faça nenhuma ilação com o Brasil de hoje…

Compartilhar20Tweetar80

COMENTÁRIOS

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s